[PDF / Epub] ★ Caderneta de Cromos Contra-Ataca By Nuno Markl – Uroturk.info

Nunca ouvi a r brica na R dio Comercial, por isso o nico termo de compara o que tenho com o primeiro volume, e nesse sentido nota se claramente um cansa o, uma falta de algo sobre o que escrever Afinal, quantos cromos dos anos 70 e 90 que existir o ainda Mas mesmo assim, proporcionou bons momentos, e s pelo facto de me relembrar o Keims, valeu a pena. Li este livro um pouco por todo o lado e ri me imenso com ele Foi uma excelente prenda de anivers rio Creio que adapta o r dio papel ficou bastante cred vel Apesar de este ser o 2 volume e eu ainda n o ter lido o 1 creio que n o deve fugir muito ao seu precedente Vai ser interessante se daqui a uns 10 ou 20 anos eu pegar de novo neste livro e o ler e comparar os cromos que j se extinguiram para al m dos que j hoje n o existem e a possivelmente vou crer que sou de uma gera o ainda mais antiga do que qual perten o 3 cromos para esta Caderneta de Cromos. Raz es da escolha do livro J tinha lido a primeira Caderneta de Cromos e adorei Por isso, n o poderia deixar de ler este Proveni ncia Biblioteca da minha irm A minha Opini o Est o de regresso os cromos do Nuno Markl fant stico como consegue satirizar programas, pessoas, m sicas de forma t o genial e hilariante um daqueles livros que se pode ir lendo, conforme o nosso estado de esp rito, mas imbat vel para levantar o astral Este livro tem ainda a particularidade de ter um pref cio de uma personalidade televisiva muito importante, de sempre e para sempre J lio Isidro que tamb m nos presenteia com tiradas bem engra adas Espero que estas cadernetas n o fiquem por aqui porque considero que ainda existem muitos cromos para referir Aguardo ansiosamente a sequela e aconselho vivamente este livro aos que se querem rir um bocado mesmo em p blico, como me aconteceu muitas vezes , aos que querem recordar porque afinal recordar viver ou simplesmente para os que sentem curiosidade pelos programas, doces, personalidades, m sicos, etc que marcaram uma poca O melhor Para mim os melhores cromos desta caderneta porque afinal fizeram parte da minha inf ncia s o Capit o Iglo Panrico Dancake Pez Capri sonne Ep Macaca Jogo do copo O meu pequeno P nei Tabuada Hor rio Escolar Fotografias tipo passe Keims Diz o Markl sobre este jogo Quando o jogador chegasse ao objectivo do jogo tinha que sinalizar ao parceiro de equipa residia aqui o maior caos e o maior gozo O sinal tinha de ser convincente para o parceiro mas muito discreto eu adorava jogar isto, embora tivesse levado algumas vezes pancada conta deste fascinante jogo Digamos que sou um bocadinho distraido e levava demasiado tempo a perceber que o meu parceiro de jogo estava a fazer me sinais E perguntava lhe coisas como entrou te alguma coisa para a vista E pronto a equipa advers ria dizia corta e perd amos E.T Calimero Alf O s tio do Picapau Amarelo O Barco do Amor Dona Branca O Tal Canal Casamento Real Fama Bryan Adams Marco Paulo A todos um bom Natal.O pior Quando o acabamos de ler O Autor Nuno Frederico Correia da Silva Lobato Markl nasceu em Lisboa, a 21 de Julho de 1971, no Hospital da Cruz Vermelha Com apenas 4 anos j fazia as suas pr prias bandas desenhadas, servindo se de uma mir ade de personagens para dar alma s suas hist rias At que aos 10 anos de idade surgiu uma paix o ainda mais forte a r dio E foi precisamente com esta idade que come ou as suas emiss es radiof nicas embora estas n o chegassem muito mais longe que o seu quarto Utilizava um velho gravador National onde gravava a emiss o, um microfone e uma telefonia a pilhas Em tempo de f rias ia a Vila do Conde que a sua segunda terra a primeira Benfica onde vive desde a inf ncia.Mas foi durante o tempo de aulas que Nuno teve a sua primeira experi ncia radiof nica digna desse nome Est vamos em 1988 Eram os gloriosos tempos da r dio pirata Nuno descobre a Voz De Benfica Conhece M rio Rocha, que desde logo o convida para animador Come a nessa mesma tarde O seu primeiro programa intitulava se originalmente Programa das 14 porque come ava precisamente s duas da tarde.A dedica o r dio era de tal ordem que chegou ao fim do liceu sem m dia para entrar para a faculdade Ingressou ent o em 1990 no CENJOR N o queria ser um jornalista a s rio, mas apenas percorrer o caminho que lhe permitisse voltar a sentar se em frente a um microfone Depois de acabado o curto curso, come ou a estagiar em 1991 na antiga Correio da Manh R dio Em 1993, Rui Pego convidou o para fazer um magazine di rio nocturno de not cias Com a loucura e subvers o que lhe s o caracter sticas esse mesmo magazine acabou por ser pouco a pouco adulterado at se transformar num programa de entretenimento pr prio chamado Prok Der E Vier Durante essa experi ncia marcante e irrepet vel, Nuno aprendeu a segurar sozinho uma esta o de r dio durante a madrugada, a fazer humor radiof nico, a criar punchlines e centenas de outras coisas fascinantes Iniciava se assim a Saga de Ab lio Ainda em 93 a CMR extinguiu se e quem l trabalhava passou para a R dio Comercial Nuno n o foi excep o.Nesta nova r dio fez o remake dos epis dios antigos da Saga de Ab lio e criou novos epis dios O sucesso do programa chamou a aten o de Nuno Artur Silva director das Produ es Fict cias , que o convidou a juntar se a uma equipa composta por Ricardo Pereira, Miguel G is, Jos Diogo Quintela e Maria Jo o Cruz entre outros Nuno aceitou o convite e l continua at hoje.Em 1997 a Comercial mudou de direc o e Nuno Markl passa das noites para as manh s Torna se parte integrante do Programa da Manh ao lado de Pedro Ribeiro, Ana Lamy e Jos Carlos Malato com a sua pr pria rubrica intitulada de O Homem que Mordeu o C o e Outras Hist rias que o catapultou definitivamente para o estrelato radiof nico, tornando se um fen meno humor stico nacional que deu origem, mais tarde, a um livro lan ado em Novembro de 2002 que vendeu cerca de 150 mil exemplares e a um espect culo ao vivo que j esgotou salas pelo pa s inteiro Em 2001 Nuno tem a sua primeira experi ncia como apresentador comentador televisivo Junta se a Rita Mendes e a Gaspar Borges e juntos come am o Sem Filtro na RTP1.Teve vida curta este programa Nesse mesmo ano, abandona a RTP e come a a trabalhar na SIC Radical mais propriamente como comentador de cinema no programa Curto Circuito Actualmente participa no programa s segundas feiras das 17 s 20 falando nos das ltimas novidades em DVDs, videojogos, discos e muitas outras coisas ligadas ao cinema Em 2002, ainda no mesmo canal, inicia outro projecto paralelo com Fernando Alvim e Rui Pedro Tendinha, mais uma vez o CineXL , um programa sobre cinema pois claro, desde cedo uma das suas grandes paix es.Em 2003 estreou na SIC Radical, mais uma vez em parceria com Fernando Alvim, outros dois novos programas O Perfeito Anormal que somente o que de mais non sense existe na TV portuguesa, e o curtinho O Homem da Conspira o que acaba por ser uma esp cie de complemento ao programa anteriormente mencionado A minha classifica o 6 Muito Bom Per odo de Leitura Iniciado em Janeiro e terminado em 15 de Abril de 2012. Este livro exactamente aquilo que anuncia, uma colectanea dos textos da rubrica do Nuno Markl.Para mim o formato texto de 2 paginas nem sempre funciona Em alguns cromos sinto que muita coisa ficou por dizer Noutros falta o elemento sonoro que deu origem ao texto, ou o elemento visual.Se por um lado e facil ouvir a musica do A Todos Um Bom Natal ao ler o cromo, ou lembrar a imagem do MacGyver com o seu inseparavel canivete sui o mais dificil recordar o sitio do picapau amarelo sem falar da letra do genericoPor outro lado ha cromos que me passam completamente ao lado, especialmente na categoria desenhos animados Para mim o Sport Billy uma expressao que a minha mae usava para se referir a uma mala gigante, com tudo l dentro o Marco um nome que eu me lembro de ouvir, mas que nao me traz mais nada memoria J a Heidi traz me memoria uma menina chamada Clara, com a sua cadeira de rodas Do Vicky lembro me do inicio do genericoPor outro lado coisas como o Barco do Amor, Uma Casa na Pradaria e Fama estao bastante presentes na minha memoria talvez por culpa da quantidade de reposicoes que passaram na tv Por outro lado os magnificos desenhos da Patricia sao, na medida que a minha memoria de crianca nascida ja nos anos 80 permite, fieis ao ponto de fazerem surgir memorias reprimidasbolachas dos signos chupas de tasca na ponta de uma espingarda A Saga Cont Nua No Segundo Livro Da Rubrica Da R Dio Comercial, Caderneta De Cromos Ainda Mais Sexy E Espectacular Do Que O Primeiro Volume, Caderneta De Cromos Contra Ataca Regressa Aos Anos E Para Falar Da Complexidade Psicol Gica Dos Pinypons E De Como Pareciam Querer Matar Algu M De Como O Skeletor, O Arqui Inimigo De He Man N O , Claramente, O Tipo De Indiv Duo A Quem Se Pergunta As Horas Na Rua Como Agir Quando Um Meliante Nos Pede Para Ver O Passe Social Quem Venceria No Eterno Duelo Entre Os Doutores Bayard E Bentes Quem Eram, Realmente, Os Glut Es Do Presto Qu O Traum Tico Foi O Epis Dio De Uma Casa Na Pradaria Em Que A Filha Mais Velha Acorda Sem O Dom Da Vis O Porque Parecia T O Giro Envergar Pe Gas Brancas Com Raquetes Porque Que Duarte Companhia Foram T O Importantes Nas Nossas Vidas O Que Raio Significa A Letra De Orinoco Flow De Enya E Porque Que Pode Servir De Tributo A Todos Os Indiv Duos Que T M Como Nome Z Lu S Porque Que O Cart O Jovem Era Como O Santo Graal Da Garotada E Outro Tipo De Quest Es Essenciais Para Quem Cresceu Numa Poca De P Ssimos Cabelos Mas Bel Ssimas Mem Rias E Bigodes 2011 Birthday gift Reading this book was just like listening to Nuno Markl on the radio And it was good to go back to the past with some of these memories on objects, habits, tv programs and musics from my childhood, though the fact that Nuno is older than I don t remember exactly the same things. Ok, isto n o bem um livro, mas tamb m o li, por isso tamb m conta Comparando o com o 1 volume, sofre do previs vel mal deste tipo de rubrica, o facto de ter que se socorrer de cromos cada vez mais rebuscados para apresentar.J n o me revi em algumas das historietas, mas mesmo assim uma boa forma de recordar a nossa inf ncia. Mais um avivar de mem rias de quem viveu e sobreviveu nos anos setenta e oitenta. Mais uma brilhante colec o de cromos para nos fazer recordar a nossa inf nciae nos deixar levemente deprimidos. Caderneta de Cromos Contra-Ataca


About the Author: Nuno Markl

Nuno Frederico Correia da Silva Lobato Markl nasceu em Lisboa, a 21 de Julho de 1971, no Hospital da Cruz Vermelha Com apenas 4 anos j fazia as suas pr prias bandas desenhadas, servindo se de uma mir ade de personagens para dar alma s suas hist rias At que aos 10 anos de idade surgiu uma paix o ainda mais forte a r dio E foi precisamente com esta idade que come ou as suas emiss es radiof ni


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *